Chávez deve passar esta semana em Cuba para exames médicos

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, deve passar esta semana em Havana, Cuba, submetendo-se a exames médicos para verificar a evolução do tratamento de combate a um câncer. O venezuelano disse que em sete dias deve estar de volta a Caracas. Ele não detalhou os exames que fará, nem informou como se sente.

Chávez disse ontem (16) que retornará a Caracas, capital venezuelana, de forma “triunfante”, com o objetivo de “continuar a construção do país”. Há quatro meses, o presidente luta contra a doença em tratamentos alternados entre Cuba e a Venezuela.

"Em junho [quando começou o tratamento contra o câncer] estivemos lá, em Havana, enfrentando tempos difíceis. [Depois], graças a Deus, consegui seguir em frente com a nossa responsabilidade da revolução. O governo [da Venezuela] se desloca em direção ao socialismo bolivariano”.

Chávez disse  ainda "ter fé na vida e confiança [nas orações] de milhares de venezuelanos". Acrescentou que  está confiante nos resultados positivos dos exames que fará em Cuba, assim como houve sucesso na cirurgia que fez em junho em Havana, e no processo de recuperação depois das quatro sessões de quimioterapia.

Ao visitar Havana, em junho, Chávez foi submetido a uma cirurgia para a retirada de um abcesso na região pélvica. Desde então, iniciou um tratamento de combate ao câncer. Não foram informados detalhes da doença. Mas Chávez perdeu mais de 20 quilos, está careca e reduziu a agenda de atividades.

No entanto, o presidente se recusou a pedir afastamento do cargo, como sugeriu a oposição, e mantém-se no comando da Venezuela. Porém, evita excessos de reuniões e atividades públicas. Mas se comunica com a população pela rede social Twitter.