Europa alerta para crescimento de 'narcoturistas' brasileiros

A polícia de fronteiras da União Europeia, a Frontex, alertou para uma nova tendência dos turistas de classe média do Brasil, o chamado narcoturismo. 

A entidade aponta que os jovens ganham um "prêmio" de R$ 20 mil, uma viagem de turismo pela Europa com todas as despesas pagas e apenas uma obrigação: trazer de volta para o Brasil pílulas de ecstasy ou comprimidos de LSD. 

Com o mercado em expansão e a maior renda da população, o País se tornou um dos principais destinos das drogas sintéticas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Segundo o mapeamento, os principais destinos desses brasileiros são a Bélgica e a Holanda, os maiores produtores de drogas sintéticas da Europa. Mas é principalmente a partir de Lisboa que as novas mulas embarcam para o Brasil. No País, o crime organizado tenta evitar que o desembarque seja em São Paulo ou no Rio de Janeiro, temendo sofrer maior controle. 

A rota passa principalmente por Belo Horizonte, Salvador e Recife, para onde voos diretos começam a ser feitos a partir de Lisboa, Madri, Paris e Frankfurt.