Promotor pede pena de morte para atirador do salão de beleza

A promotoria do condado de Orange, no sul de Los Angeles, anunciou nesta sexta-feira que pedirá a pena de morte para o atirador que matou oito pessoas em um salão de beleza de Seal Beach.

"Há alguns crimes tão depravados, cruéis e malignos que merecem apenas um castigo. Quando alguém executa um ataque e mata gente inocente de forma indiscriminada, peço a pena de morte", disse o promotor de Orange, Tony Rackauckas.

Scott Evans Dekraai, 41 anos, foi acusado de oito homicídios e de uma tentativa de homicídio por entrar atirando na quarta-feira passada no Salão Meritage, em Seal Beach, onde trabalhava sua ex-mulher.

O acusado vestia um colete a prova de balas e carregava três armas de fogo, com as quais atirou nos clientes e empregados do salão de beleza, onde havia cerca de 20 pessoas.

O ataque deixou oito mortos, incluindo Michelle Fournier, 48 anos, ex-esposa de Scott Evans. Uma mulher de 73 anos ficou gravemente ferida.

"Acreditamos que o acusado cometeu esta inimaginável violência porque queria matar sua ex-mulher devido a uma disputa sobre a guarda do filho do casal, de oito anos", destacou Rackauckas.

Scott Dekraai tinha tensas relações com a ex-mulher pela guarda do filho e parecia sofrer de estresse pós-traumático após um acidente de barco em 2007.

Nos documentos judiciais do processo de divórcio de Michelle Fournier, o médico de Scott Dekraai, Ronald Silverstein, revela que seu paciente sofre de estresse pós-traumático devido a um grave acidente em um rebocador.

Em fevereiro de 2007, Dekraai testemunhou a morte de um jovem marinheiro, esmagado por uma corda que ligava o rebocador a uma barca, em um acidente que o deixou incapacitado.