Explosão de caminhão-bomba deixa 3 mortos e 76 feridos no Iraque

Três pessoas morreram e 76 ficaram feridas nesta quinta-feira na explosão de um caminhão-bomba próximo a um banco em Kirkuk, 240 km ao norte de Bagdá, indicou a polícia, atribuindo o atentado à rede Al-Qaeda.

No centro de Kirkuk, um terrorista suicida detonou a carga que levava escondida em um caminhão perto de uma agência bancária no momento em que vários policiais estavam no local para receber seus salários, indicou uma fonte policial.

Duas mulheres e um homem foram mortos e outras 76 pessoas ficaram feridas, principalmente policiais, além de funcionários e clientes, segundo um novo registro apresentado pelo diretor dos serviços de saúde da província de Kirkuk, Sadiq Omar Rassul. Segundo um correspondente da AFP no local, a explosão causou grandes danos dentro do banco e em prédios nas proximidades.

"A Al-Qaeda tenta enviar uma mensagem para dizer que ela está aqui", considerou o chefe da polícia de Kirkuk, o major Jamal Taher Bakr. "Eles tentam criar um (conflito) confessional entre as comunidades de Kirkuk".

Esta cidade do norte do Iraque está no centro de uma disputa entre o governo central de Bagdá e as autoridades do Curdistão que a reivindicam como uma parte integrante de sua região autônoma. Atualmente, essa disputa é uma das principais ameaças à estabilidade do Iraque.

Em outro incidente nesta quinta, um soldado foi morto e outros dois ficaram por disparos de obus de morteiro contra uma base do Exército iraquiano em Tarmya, 45 km ao norte de Bagdá, enquanto que um policial foi morto a tiros na capital, segundo fontes dm Ministério do Interior e da polícia. Um soldado americano também foi morto nesta quinta-feira no norte, o primeiro em mais de dois meses neste país, indicou o Exército americano.