Brasil enviará navio e 300 militares para reforçar missão da ONU no Líbano 

O governo brasileiro enviará um navio da Marinha e até 300 militares para reforçar a Força Interina das Nações Unidas no Líbano (Unifil). A medida foi proposta pela presidenta Dilma Rousseff e autorizada ontem (29) pelo Congresso Nacional. Desde fevereiro, a Força Tarefa Marítima da missão é comandada pelo contra-almirante Luiz Henrique Caroli.

O navio brasileiro deverá seguir para o Líbano no dia 4 de outubro, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty). A fragata atuará como nau capitânia da frota, composta por três navios da Alemanha, dois de Bangladesh, um da Grécia, um da Indonésia e um da Turquia.

A esquadra vai monitorar o tráfego na costa libanesa para tentar evitar a entrada de armas no país.