Militante de direitos humanos no Irã é condenada a onze anos de prisão

A vice-presidente do Círculo de Defensores dos Direitos Humanos, Nargues Mohammadi, figura ligada ao Prêmio Nobel da Paz iraniana Shirin Ebadi, foi condenada a 11 anos de prisão, anunciou o site opositor Kaeme.com.

Nargues Mohammadi foi condenada a cinco anos de prisão por participar em manifestações e atividades contra a segurança nacional, a mais cinco anos por atividade no Círculo de Defensores dos Direitos Humanos e a um ano extra por propaganda contra a República islâmica", segundo o site.

Nargues Mohammadi foi presa em 11 de junho de 2010 e libertada sob fiança em 2 de julho do mesmo ano.

O Círculo de Defensores dos Direitos Humanos é dirigido por Shirin Ebadi, que deixou o Irã antes da reeleição de Mahmud Ahmadinejad, em junho de 2009, e atualmente vive no exterior.