Moçambique vacina 3,6 milhões de crianças contra o sarampo

Mais de 3,6 milhões de crianças moçambicanas serão vacinadas contra o sarampo a partir desta segunda-feira, numa iniciativa financiada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, e a Organização Mundial da Saúde, OMS.

O programa, avaliado em US$ 4 milhões, representa o maior investimento do Unicef na área de saúde em Moçambique em 2011, segundo apontou a agência.

Prevenção

A cerimónia do lançamento da campanha de vacinação de crianças até cinco anos de idade foi presidida pelo primeiro-ministro moçambicano, Aires Ali.

O chefe da secção de Saúde da Criança e Nutrição do Unicef, Emanuel Capobianco, explicou aos jornalistas a importância da campanha.

Protecção

"A melhor cura é a prevenção e a vacinação. Temos duas modalidades de vacinação. A primeira modalidade é a vacinação de rotina, que são feitas durante todo o ano, nos centros sanitários, e há campanhas, que são organizadas em cada três anos para aumentar o nível de protecção das crianças", afirmou.

De acordo com o Unicef, o sarampo é a principal causa de mortalidade dentre as doenças que podem ser evitadas através da vacinação. A enfermidade também é uma das dez principais causas de mortalidade infantil em todo o mundo.

As autoridades sanitárias apontam que cerca de 19 mil trabalhadores de saúde foram organizados em 2.400 equipas para levar a cabo a campanha de vacinação em uma semana.