Netanyahu: Israel estende a mão a palestinos, que 'se recusam a negociar

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse nesta sexta-feira às Nações Unidas que Israel estende a mão aos palestinos em busca da paz, algo que estes recusam.

"Nós estendemos a mão aos palestinos para buscar uma paz justa e duradoura", declarou Netanyahu, em discurso na 66ª Assembleia Geral da ONU, pouco depois do discurso do presidente palestino, Mahmud Abbas.

"A verdade é que Israel quer a paz, a verdade é que eu quero a paz. A verdade é que não podemos alcançar a paz através de resoluções da ONU, mas por meio de negociações. A verdade é que até o momento os palestinos têm se recusado a negociar", disse.

Netanyahu discursou na Assembleia Geral depois de Abbas entregar ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, o pedido de adesão de um Estado da Palestina às Nações Unidas com base nas fronteiras de 1967, o que é refutado pelos israelenses.

Após fazer o pedido, Abbas discursou à Assembleia, dizendo-se disposto a voltar às negociações de paz se os israelenses puserem um fim à construção de assentamentos.