Washington pede mais informações sobre montanhistas detidos no Irã

Os Estados Unidos procuram conhecer "detalhes" do anúncio de uma libertação em breve no Irã de dois montanhistas americanos condenados por suposta espionagem no país, indicou nesta terça-feira o Departamento de Estado.

"Estamos cientes destas informações da imprensa e estamos trabalhando com a Suíça (que representa os interesses americanos no Irã, em razão da ausência de relações diplomáticas bilaterais) para obter maiores detalhes por parte das autoridades iranianas", declarou em um comunicado Victoria Nuland, porta-voz da chancelaria em Washington.

Shane Bauer e Josh Fattal, de 29 anos e detidos há dois anos no Irã, foram condenados no dia 2 de agosto a oito anos de prisão cada um por entrada ilegal no país e espionagem.

"Serão libertados em dois dias", declarou o presidente Mahmud Ahmadinejad em entrevistas concedidas a meios de comunicação americanos.

Washington sempre defendeu a inocência dos americanos e pediu sua libertação por razões humanitárias.