NY: nome de vítima do WTC foi escrito errado no 9/11 Memorial

O nome de uma das quase 3 mil vítimas dos ataques às Torres Gêmeas do World Trade Center, que completaram 10 anos no último domingo, foi gravado com um erro no 9/11 Memorial, em Nova York. O local, que foi aberto ao público na última segunda-feira, possui duas "piscinas" quadradas com quedas d'água, em cujas bordas estão gravados os 2.983 nomes de pessoas que morreram em 11 de setembro de 2001.

A família de Jeffrey Schreier falou à NBC New York que percebeu o erro no domingo, durante as homenagens pelo 10º aniversário dos atentados. No painel de bronze, o nome de Jeffrey estava escrito "Jeffery". "Eu não pude acreditar", disse Janice Hart, irmã de Jeffrey, que trabalhava na empresa Cantor Fitzgerald na época dos ataques. O corpo dele nunca foi encontrado.

"É como se a alma de Jeffrey estivesse olhando para baixo e dizendo 'Vocês não conseguem nem pegar meu nome certo?'", afirmou David Hart, marido de Janice. "Este é o único lugar em que poderíamos ter algum consolo, e ver o nome escrito errado foi muito angustiante para nós", disse a irmã de Jeffrey.

Em um comunicado, o porta-voz do 9/11 Memorial, Michael Frazier, reconheceu e lamentou o erro. Responsáveis pelo local afirmaram à NBC New York que o nome seria corrigido ainda nesta semana.