"Estamos matando terroristas", diz Hillary no aniversário do 11 de setembro

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, disse neste domingo (11), durante as homenagens pelo 10º aniversário dos atentados de 11 de setembro, que os Estados Unidos estão comprometidos com os valores da humanidade, e que para isso não vão deixar de utilizar a força militar, caso seja necessário, para derrotar o mal. 

Falando para um público formado por familiares de vítimas, durante um almoço realizado em um hotel próximo do World Trade Center, Hillary afirmou se orgulhar de participar da administração que pôs fim a Bin Laden.

"Nós sabemos que temos muito trabalho a fazer para levar aqueles que nos atacaram à Justiça. Mas posso dizer que me traz satisfação fazer parte do time que fez justiça a Bin Laden", afirmou ela, sob aplausos. "Como já disse o presidente Obama, não vamos descansar até que aqueles que planejaram ou facilitaram os ataques sejam levados à Justiça. Nós estamos capturando e matando terroristas, desmantelando células e conspirações", disse, sublinhando que o governo vem tentando retirar barreiras burocráticas para levar a cabo esse tipo de ação.

"Nós estamos engajados em uma longa luta para derrotar a ideologia do assassinato, que continua a espalhar violência ao redor do mundo. Nós não vamos abdicar do nosso direto de usar forças militar caso seja necessário. Nós temos que usar cada ferramenta do nosso arsenal", disse Hillary, destacando em seguida que órgãos ligados ao Departamento de Estado vêm trabalhando com inteligência para desmantelar o terrorismo na fonte. "Estamos ensinando outras nações a lidar com ameaças terroristas antes que elas possam nos ameaçar".

"Nós queremos ter certeza de que qualquer pessoa entenda que a violência extremista não representa nenhuma religião, ela representa o mal". Em um púlpito com velas acesas em tributo às vítimas mortas há dez anos, Hillary afirmou que os Estados Unidos não querem apenas capturar terroristas, mas sim representar valores humanos. "Nossa luta contra o terrorismo não tem o objetivo apenas de derrotar inimigos, mas representar a humanidade, os valores, as tradições que nós, americanos, somos a favor".