Filho de Kadhafi aparece e faz apelo à resistência na Líbia

Um dos filhos de Muammar Kadhafi, Seif al-Islam, afirmou nesta quarta-feira que está no subúrbio de Trípoli e fez um apelo à "resistência", apesar da tomada da capital líbia pelos insurgentes, em uma mensagem de áudio divulgada pela televisão Arrai, com sede em Damasco.

"Falo a vocês do subúrbio de Trípoli. A resistência continua e a vitória está próxima", disse Seif al-Islam, perseguido pela rebelião, assim como sua família.

Líbia: da guerra entre Kadhafi e rebeldes à batalha por Trípoli

Motivados pelos protestos que derrubaram os longevos presidentes da Tunísia e do Egito, os líbios começaram a sair às ruas das principais cidades do país em fevereiro para contestar o coronel Muammar Kadhafi, no comando desde a revolução de 1969. Rapidamente, no entanto, os protestos evoluíram para uma guerra civil que cindiu a Líbia em batalhas pelo controle de cidades estratégicas de leste a oeste.

A violência dos confrontos gerou reação do Conselho de Segurança da ONU, que, após uma série de medidas simbólicas, aprovou uma polêmica intervenção internacional, atualmente liderada pela Otan, em nome da proteção dos civis. No dia 20 de agosto, após quase sete meses de combates, bombardeios, avanços e recuos, os rebeldes iniciaram a tomada de Trípoli, colocando Kadhafi, seu governo e sua era em xeque. 

Na dia 23 de agosto, os rebeldes invadiram e tomaram o complexo de Bab al-Aziziya, em que acreditava-se que Kadhafi e seus filhos estariam se refugiando, mas não encontraram sinais de seu paradeiro. De acordo com o CNT, mais de 20 mil pessoas morreram desde o início da insurreição.