Rebeldes líbios teriam encontrado Kadafi em apartamento de Trípoli

Rebeldes líbios teriam encontrado o paradeiro do ditador Muamar Kadafi, em Trípoli. Segundo a GloboNews, ele estaria cercado em um apartamento na capital. Kadafi estaria acompanhado de alguns de seus filhos.

Na chegada dos rebeldes ao complexo residencial houve troca de tiros com tropas fiéis a Kadafi. Ainda de acordo com os insurgentes, o líder líbio estaria escondido em um buraco. 

Nesta quinta-feira, a revista francesa Paris Match informa que comandos especiais das forças rebeldes chegaram perto de Kadafi na quarta-feira, após uma operação em uma residência em Trípoli.

>> Rebeldes líbios lutam contra últimos bolsões de resistência

>> Embaixada da Líbia no Irã declara sua 'solidariedade' à rebelião

>> Chanceler britânico diz que não há caminho de volta

>> Jornalistas italianos sequestrados são libertados na Líbia

A revista francesa disse que esses serviços acreditam que Kadafi ainda estaria em algum lugar na capital líbia. Os agentes encontraram provas de que o líder tinha passado ao menos uma noite no local, apesar de não se saber quando isso ocorreu.

O ministro da Defesa britânico disse nesta quinta-feira que a Otan estava ajudando com inteligência e reconhecimento na busca por Kadafi e seus filhos. 

No entanto, a organização negou a existência de uma coordenação militar com os rebeldes líbios e reiterou que seu objetivo não é o coronel Muamar Kadafi.

"A Otan não aponta para nenhuma pessoa especificamente", disse a porta-voz da Otan, Oana Lungescu, à AFP.

"Não há coordenação militar com os rebeldes", completou. "Executamos operações na Líbia seguindo ao pé da letra nosso mandato (do Conselho de Segurança da ONU) para proteger os civis", destacou a porta-voz.

Ela disse ainda a organização seguirá "com atenção" a "volúvel" situação no campo de batalha. "Atuamos quando é necessário, quando detectamos ataques ou ameaças de ataques contra os civis", disse Lungescu.

Com agências