Trípoli quis negociar antes da ofensiva rebelde mas ONU foi contra

O enviado especial da ONU para a Líbia, Abdel Ilah Jatib, revelou nesta terça-feira que o regime líbio havia solicitado sua intervenção para negociar antes da ofensiva rebelde de sábado.

"Poucos dias antes do ataque dos rebeldes contra Trípoli, autoridades líbias me solicitaram uma intervenção na ONU", declarou Jatib, ex-ministro jordaniano das Relações Exteriores ao jornal oficial Ad Destur.

"Respondi que como mediador buscava o que era aceitável para o outro lado. E o outro lado se nega a negociar qualquer coisa antes da saída de Muamar Kadafi", completou.

"Os rebeldes foram muito claros: não querem negociar antes de Kadafi ir embora", disse Jatib.

"Os dirigentes líbios interpretaram mal e subestimaram a posição internacional, pensando que com o tempo a meima perderia força ou mudaria", destacou Jatib, antes de afirmar que sua missão está perto do fim.