China pede moderação a todas as partes na Síria

A China pediu nesta terça-feira "moderação" a todas as partes na Síria para evitar novas vítimas, depois que o Conselho de Direitos Humanos da ONU pediu uma investigação sobre a situação no país árabe nos últimos meses.

"A China pede a todas as partes na Síria que mantenham a maior moderação, evitar a violência e uma escalada da situação e mais mortos e feridos", declarou o porta-voz do ministério chinês das Relações Exteriores, Ma Zhaoxu.

O Conselho de Direitos Humanos da ONU aprovou nesta terça-feira, com a oposição de Rússia, China, Cuba e Equador, uma resolução que pede a criação de uma comissão de investigação internacional sobre as violações dos direitos humanos na Síria.

A resolução, apresentada por Estados Unidos, União Europeia e quatro países árabes do Conselho (Arábia Saudita, Jordânia, Qatar e Kuwait), foi aprovada por 33 votos contra quatro, além de nove abstenções.

O texto pede "o envio urgente de uma comissão de investigação independente" para "efetuar investigações sobre as violações dos direitos humanos na Síria" nos últimos meses e "estabelecer os fatos e as circunstâncias que conduziram a estas violações", além de "identificar os autores".