Ucranianas tiram a roupa a favor de ex-premier presa

Integrantes do grupo feminista ucraniano Femen protestaram nesta terça-feira contra o julgamento da ex-premier Yulia Tymoshenko, em Kiev. Duas ativistas subiram com os seios à mostra em um carro de polícia, em frente ao tribunal, e foram presas.

O grupo Femen realiza protestos frequentes de topless. Hoje, uma dupla subiu no teto da van policial estacionada perto do tribunal, no centro da cidade de Kiev, tirou suas blusas e ironizou os policiais.

Tymoshenko é acusada de abuso de poder por um acordo de gás natural assinado com a Rússia em 2009, quando ela era primeira-ministra. O presidente Viktor Yanukovich diz que o acordo sobrecarregou a Ucrânia com preços altos demais para suas importações de gás natural.

Ao explicar a ação de Inna Schevchenko, 21 anos, e Oksana Sachko, 23 anos, nesta terça-feira, o Femen disse que era contra "as brigas sujas internas entre duas gangues criminosas que estão sendo divulgadas ao povo como uma luta entre o bem e o mal".