Mais de 1.000 manifestantes anticorrupção são detidos na Índia

A polícia da Índia prendeu mais de mil manifestantes anticorrupção que expressavam apoio a um ativista radical, que pretendia iniciar uma greve de fome para exigir o endurecimento de um projeto de lei examinado pelo Parlamento, anunciou o ministro do Interior.

"Entre 1.200 e 1.300 pessoas foram detidas. Nós não impedimos uma manifestação democrática pacífica", declarou o ministro P. Chidambaram.

O ativista, Anna Hazare, de 74 anos, foi colocado em prisão provisória quando tentava iniciar uma greve de fome "até a morte", iniciativa que foi proibida na segunda-feira pela polícia.