Coreia do Norte reforça vigilância na fronteira com a China

A Coreia do Norte reforçou a vigilância ao longo da fronteira com a China, instalando novas câmeras e alambrados para impedir a fuga de cidadãos e o contrabando, informa a imprensa sul-coreana.

As medidas foram adotadas em julho, depois da visita do dirigente norte-coreano Kim Jong-Il à cidade de Sinuiju, ao noroeste da fronteira com a China, destacou a agência sul-coreana Yonhap.

Durante a visita, Jong-Il acusou os habitantes de sucumbir aos encantos do capitalismo.

Um total de 21.000 norte-coreanos fugiram do país para a Coreia do Sul desde a guerra de 1950-53, a grande maioria nos últimos anos para escapar da pobreza, repressão e falta de alimentos.