Polícia da Noruega pede mais um mês de isolamento para autor de massacre

A polícia da Noruega vai pedir na sexta-feira a prolongação por mais quatro semanas do isolamento total de Anders Behring Breivik, o extremista responsável pelo ataque sangrento do dia 22 de julho, anunciou o tribunal de Oslo nesta segunda-feira.

No dia 25 de julho, o mesmo tribunal de Oslo decidiu manter Anders Breivik em prisão provisória por um período (renovável) de oito semanas, as quatro primeiras seriam de isolamento total.

Na sexta-feira o juiz deverá se pronunciar somente sobre a questão do isolamento, já que o período de detenção provisória expira apenas no dia 26 de setembro.

O tribunal deverá decidir na quarta-feira se esta audiência será fechada, como deseja a polícia e como já havia sido desde o primeiro depoimento de Anders Breivik.

Aos 32 anos, Breivik reconheceu ser o autor do fuzilamento de um grupo de jovens na ilha de Utoeya, no noroeste de Oslo. Ele também se declarou responsável pelo atentado a bomba perto de um edifício do governo norueguês.

No total, os dois ataques resultaram na morte de 77 pessoas, a maioria jovens.

Apresentando-se como um "cavalheiro templário" ou das "cruzadas", Breivik se diz envolvido numa guerra contra a "invasão mulçumana" e contra o multiculturalismo na Europa.

Ele está atualmente detido em uma prisão de alta segurança próxima a Oslo.