Talibãs negam morte de extremistas que derrubaram helicóptero americano

Os talibãs negaram nesta quinta-feira que a Otan tenha matado os insurgentes que derrubaram um helicóptero no Afeganistão em 6 de agosto, provocando a morte de 30 soldados americanos, desmentindo assim a informação divulgada na quarta-feira pelo comandante das forças estrangeiras no país.

"Não é correto. Depois de ouvir o que disse o inimigo, entramos em contato com o combatente que derrubou o helicóptero e não está morto. Está muito ocupado com a guerra santa em outra parte do país", declarou à AFP um porta-voz dos talibãs.

Quatro combatentes talibãs morreram no ataque americano, mas não os que derrubaram o helicóptero, completou.

No sábado 6 de agosto, um helicóptero dos Estados Unidos caiu no Afeganistão e provocou a morte de 30 militares americanos, no incidente mais violento para a coalizão desde a invasão deste país há quase 10 anos.

O general americano John Allen, comandante das forças internacionais no Afeganistão, afirmou na quarta-feira que as forças da coalizão liderada por seu país mataram os talibãs que derrubaram o helicóptero.