Unic Rio preocupada com fraca divulgação da crise no Chifre da África

O diretor do Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil, Unic Rio, Giancarlo Summa, disse que a sociedade civil brasileira não tem a real dimensão da gravidade da crise no Chifre da África.

Em entrevista à Rádio ONU, do Rio de Janeiro, Summa explicou que mais informação sobre a crise pode mudar o comportamento dos brasileiros.

“Tenho certeza que o Brasil ao se dar conta e ser informado da gravidade da crise, haverá uma reação forte por parte também da população brasileira, não somente das autoridades governamentais, como aconteceu, por exemplo, depois do terremoto do Haiti no ano passado”, disse.

Summa afirmou que o Brasil sempre foi um país muito solidário. E lembrou a participação dos brasileiros na campanha para socorrer as vítimas do Haiti.

Novo site

Para preencher a falta de cobertura da mídia, o Unic Rio criou um site com todas as informações sobre a crise e como podem ser feitas as doações.

A página www.onu.org.br/chifredaafrica está sendo atualizada diariamente e deve permanercer ativa até que a crise acabe.

Giancarlo Summa enfatizou que a ajuda humanitária no Chifre da África não é apenas mais um apelo, e que a situação na região é a mais crítica e dramática nos últimos 30 anos.