Onda de calor se alastra pelo leste dos EUA

Uma onda de calor e umidade atinge o centro e o leste dos Estados Unidos nesta quinta-feira, fazendo os americanos procurarem formas de se refrescar em meio a altas temperaturas que já deixaram 20 mortos.

"A onda de calor perigosa continua no centro e no leste dos Estados Unidos, com calor excessivo e umidade, que devem ampliar-se para os estados do Vale de Ohio e da Costa Leste no restante da semana", informou o Serviço Nacional de Meteorologia (NWS, da sigla em inglês) em seu site.

O New York Times reportou que, no país todo, a morte de 22 pessoas foram atribuídas à onda de calor, que deixou 17 estados, do Texas a Michigan, em temperaturas de 37 graus Celsius.

O serviço de meteorologia emitiu alertas de calor excessivo para esses estados, dizendo que há um "aumento da pressão nos níveis mais altos da atmosfera, mantendo as altas temperaturas".

Meteorologistas previam que o calor em algumas partes do meio-oeste, Vale de Ohio e costa do Atlântico deverão atingir de 40 a 46 graus Celsius até sexta-feira.

A sensação térmica de 51 graus Celsius foi registrada em Iowa, no centro dos Estados Unidos. Em Maryland, próximo à capital americana, serviços de meteorologia reportaram temperaturas de 42 graus Celsius.

Na Costa Leste, a alta umidade atingia Washington, onde os habitantes andavam nas ruas com sombrinhas.

A previsão é de que a onda de calor permaneça durante o fim de semana, o que fará os americanos recorrerem às piscinas e a shoppings, munidos de ar-condicionado.

Cidades como Chicago e Detroit abriram "centros de refresco". E em Omaha, Nebrasca, um parque de diversões decidiu colocar cubos de gelo nas piscinas para diminuir a temperatura da água.