Líbano: Nasrallah repudia a ordem de prisão contra membros do Hezbollah

BEIRUTE, 2 Jul 2011 (AFP) -O líder do Hezbollah, Hasan Nasrallah, rejeitou no sábado a detenção de quatro membros do movimento libanês citados nas ordens de prisão emitidas pelo tribunal da ONU que investiga o assassinato do ex-primeiro ministro Rafic Hariri em 2005.

"Nenhuma força poderá deter estes que são mencionados no documento de acusação (...) Eles não serão detidos em 30 dias, 30 anos nem em 3 séculos", afirmou num discurso de mais de uma hora transmitido pela tv do Hezbollah, Al Manar.

"Rejeitamos o tribunal internacional e todas as acusações sem fundamento provenientes desta instituição", acrescentou.

Os quatro membros do Hezbollah mencionados na ata de acusação do tribunal "têm um passado honrado na luta contra a ocupação" israelense, afirmou Nasrallah.

O Tribunal Especial para o Líbano (TEL) entregou na quinta-feira às autoridades libanesas uma ata de acusação e as ordens de prisão. O ministro do Interior libanês Marwan Sharbel confirmou no dia seguinte os nomes dos quatro suspeitos, membros do Hezbollah, citados no documento: Mustafá Badredin, Salim Ayash, Assad Sabra e Hussein Anaisi.