Iêmen: 50 soldados desaparecem no Sul e quatro morrem em Taez

ÁDEN, 2 julho 2011 (AFP) - Cinquenta soldados iemenitas desapareceram após um ataque de supostos membros da Al-Qaeda no sul do Iêmen, enquanto homens armados hostis ao regime mataram quatro membros da Guarda Republicana em Taez, no sudoestes de Sanaa, segundo fontes militares e tribais.

"Perdemos o contato com 50 soldados após um ataque de elementos da Al-Qaeda que os permitiu recuperar o controle de Al Wahda", perto da cidade de Zinjibar, declarou neste sábado um oficial da 25ª Brigada.

Ele não detalhou se os militares se juntaram aos supostos membros da Al-Qaeda ou se foram capturados e executados.

Este oficial acusou o ministério de Defesa de ter abandonado à própria sorte os homens desta unidade militar que sofre repetidos ataques de combatentes extremistas desde o fim de maio em Zinjibar.

Em Taez, foco dos protestos a 270 km ao sudoeste de Sanaa e uma das primeiras cidades a se rebelar contra o presidente Ali Abdalá Saleh, quatro membros da Guarda Republicana morreram em combates com homens armados hostis ao regime, segundo testemunhas.

Os enfrentamentos entre os dois grupos continuaram até a noite.