França diz que Pequim apoia candidatura de Lagarde ao FMI

PARIS - O governo francês afirmou nesta terça-feira que a China vê com bons olhos a candidatura da ministra da Economia, Christine Lagarde, à direção do FMI - destacando, ao mesmo tempo, que Paris não deseja "desprezar" os países emergentes.

"A China é favorável à candidatura de Christine Lagarde", disse François Baroin, ministro do Orçamento francês, à rádio francesa Europe 1.

"Não queremos fazer nenhum gesto que possa ser interpretado como uma forma de desprezo pelos países emergentes, e nenhum gesto ou sinal de arrogância, levando em consideração as circunstâncias" nas quais o francês Dominique Strauss-Kahn renunciou a seu cargo na chefia do Fundo Monetário Internacional (FMI), assegurou Baroin.

O ministro ressaltou que não cabe à França argumentar sobre seu interesse de substituir Strauss-Kahn por outro francês.

"Estamos buscando um consenso europeu (...), mas é facilmente compreensível, levando em conta as circunstâncias da renúncia do diretor gerente do FMI, que não corresponde à França colocar-se na linha de frente", estimou.