Mandela busca se recuperar no povoado de sua infância

O ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, de 92 anos, que continua debilitado após quatro meses de cuidados em sua residência de Johannesburgo, dá continuidade à sua recuperação em Qunu, povoado onde passou a infância, no sul do país.

O ex-herói da luta contra o Apartheid, "se sente mais jovem a cada vez que volta" a Qunu, contou seu neto, Mandla Mandela.

"A região de Qunu, onde passou os primeiros anos de sua infância, continua muito próxima de seu coração", acrescentou.

Mandela teve alta no fim de janeiro, após dois dias internado com problemas respiratórios, mantendo o país em suspense. A viagem a Qunu é a primeira que faz desde que saiu do hospital.

Segundo seu neto, o ex-presidente "sempre está de bom humor. Ontem continuou contando histórias de sua infância na região de Qunu", onde morou depois de nascer, em Mvezo.

Os meios de comunicação noticiaram que Mandela havia dito a seus familiares, na semana passada, que queria voltar ao seu povoado.

"Este é seu lar. Aqui cresceu e aqui construiu sua primeira casa quando saiu da prisão (...) Aqui estão suas raízes", afirmou seu neto, que disse não saber quanto tempo o ex-presidente planejava ficar em Qunu.

Mandela viajou no domingo de avião até o aeroporto de Mthatha, capital da província oriental do Cabo, onde uma ambulância militar o levou até o povoado de sua infância.

A presidência sul-africana indicou que Mandela viajou para Qunu para fazer uma visita que estava prevista.