Itália: Berlusconi se ausentará em audiência do caso Ruby

O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, não comparecerá no próximo dia 31 de maio à audiência em Milão sobre o escândalo sexual conhecido como "Caso Ruby" - ou "Ruby Gate" -, na audiência em que será acusado de prostituição de menor e abuso de poder, disse esta segunda-feira um de seus advogados, Nicoló Ghedini.

Berlusconi estará ausente devido a uma viagem ao exterior para cumprir com compromissos de governo, explicou Ghedini.

"Ele também não estará presente no dia anterior à audiência do processo 'Mediatrade'", no qual a promotoria de Milão o acusa de fraude fiscal e apropriação indevida, antecipou o advogado.

O primeiro-ministro e magnata das comunicações, que durante oito anos evitou apresentar-se diante dos juízes, tem evitado da mesma forma comparecer no caso "Ruby", que é o mais complicado de todos, por envolver a prostituição de uma menor de idade.

Berlusconi, de 74 anos, é acusado de haver pago pelos serviços sexuais de Ruby, apelido da jovem marroquina Karima el Mahrung, quando esta tinha 17 anos, e de ter intervindo diante da polícia de Milão para que a liberassem, após a jovem ter sido detida por roubo na noite de 27 de maio de 2010.

A justiça italiana fixou para o dia 31 de maio a segunda audiência do juizado contra Berlusconi por prostiutição de menor e abuso de poder, depois de uma sessão relâmpago de poucos minutos no dia 6 de abril, que foi marcada pela ausência dos protagonistas do caso.