Bruxelas tem dúvidas sobre legalidade de controles de fronteira da Dinamarca

BRUXELAS - O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, expressou nesta sexta-feira suas "importantes dúvidas" sobre a legalidade da decisão da Dinamarca de restabelecer os controles de suas fronteiras com Alemanha e Suécia, dentro do espaço Schengen de livre circulação.

Em uma mensagem dirigida ao primeiro-ministro dinamarquês, Lars Loekke Rasmussen, Barroso afirmou que uma "primeira avaliação jurídica" da iniciativa levanta "dúvidas importantes sobre o respeito da Dinamarca às suas obrigações e às disposições dos tratados europeus".

Em particular, o presidente da Comissão afirma que a livre circulação que rege o espaço Schengen, que engloba 25 países, pode ser comprometida se a Dinamarca instalar controles fronteiriços de "forma permanente".

Copenhague anunciou na quarta-feira que restabelecerá os controles permanentes em suas fronteiras com Alemanha e Suécia para lutar contra a imigração ilegal e o crime organizado.

A decisão foi tomada pelo governo conservador pressionado pela extrema-direita e sem consulta prévia com seus parceiros europeus.