Pedras centenárias alertam japoneses sobre tsunamis

Escritura apagada indica local para construção de casas

Um tabuleiro de pedra está presente em uma colina da cidade de Iwate, no Japão, desde antes do nascimento dos moradores da vila de Aneyoshi, ali situada, e eles obedecem com fé ao severo alerta entalhado na face desgastada: “Não construam suas casas abaixo deste ponto!”. Eles afirmam que esta imposição de seus ancestrais manteve a pequena vila de 11 famílias fora do alcance do tsunami ocorrido em março. As ondas pararam a apenas 91 metros abaixo da pedra.

– Eles eram muito sábios e já conheciam os horrores dos tsunamis, então ergueram estas pedras para nos alertar – diz  Tamishige Kimura, líder da vila de Aneyoshi.

Centenas das chamadas “pedras contra tsunamis”, algumas delas com mais de seis séculos, pontuam a costa do Japão, um silencioso testemunho à destruição presenciada pelos antigos povos deste país com alta tendência a terremotos. Porém, o Japão moderno, confiante de que a tecnologia avançada e barreiras mais altas protegeriam áreas vulneráveis, esqueceu e ignorou esses alertas.

>> Leia a reportagem completa no JB Premium