Egípcios pró Bin Laden se manifestam no Cairo

CAIRO - Um grupo de manifestantes islamitas egípcios que denunciavam a morte de Osama bin Laden foi bloqueado nas imediações da embaixada dos Estados Unidos no Cairo.

Cerca de 500 pessoas iniciaram o protesto em uma mesquita frequentada por salafistas, um movimento muçulmano fundamentalista, a leste da cidade, mas foram bloqueadas nas imediações da embaixada americana no centro da capital egípcia.

Os manifestantes exibiam faixas onde se lia "Osama bin Laden é o símbolo da Jihad (Guerra Santa)", "Obama, o terrorista não é Osama" e "Obama, o sangue de Osama não correu em vão".