Autoridades italianas apreendem bens da máfia avaliados em um bilhão de euros

ROMA - As autoridades italianas apreenderam mais de um bilhão de euros em bens da Camorra, a máfia napolitana, em uma operação que também resultou na prisão de 39 pessoas, informaram fontes da divisão antimáfia local.

A polícia, a pedido da divisão antimáfia de Nápoles, iniciou a apreensão de terrenos, empresas, atividades comerciais, veículos e imóveis do cartel Polverino, bens avaliados em um bilhão de euros.

Os bens pertenciam a testas de ferro da organização criminosa, acusada de homicídios, extorsão, posse ilegal de armas, tráfico de drogas e dinheiro ilícito.

Entre os detidos estão dois políticos locais do partido Povo da Liberdade, a formação conservadora fundada pelo primeiro-ministro Silvio Berlusconi.

A operação contou com a colaboração da Guarda Civil espanhola, em consequência das atividades ilegais da organização napolitana.

Segundo os investigadores, o cartel comandava a partir de Nápoles uma importante operação de tráfico de drogas entre Espanha e Itália.