Raúl Castro assume como sua última tarefa evitar o capitalismo em Cuba

HAVANA - Em discurso no Congresso do Partido Comunista (PCC), o presidente cubano, Raúl Castro, afirmou nesta terça-feira que assume como sua "última tarefa" evitar a volta do capitalismo a Cuba. "Assumo minha última tarefa com a firme convicção e compromisso de honra que o primeiro secretário tem como missão principal e sentido de sua vida defender, preservar e continuar aperfeiçoando o socialismo e não permitir jamais o retorno do regime capitalista", enfatizou.

Raúl Castro, substitui a partir desta terça-feira o irmão Fidel na liderança do Partido Comunista (PCC), concentrando todos os cargos da cúpula do poder, segundo a eleição realizada pelo partido, exibida ao vivo pela televisão local.

Raúl Castro, que completará 80 anos em junho, assumiu o cargo de primeiro secretário do Comitê Central do PCC - a função mais importante no regime comunista -, no encerramento do VI Congresso do PCC, na presença do irmão Fidel.

O presidente concentra agora todos os cargos de poder em Cuba e foi substituído como segundo secretário do PCC pelo primeiro vice-presidente José Ramón Machado, um médico de 80 anos, consagrando assim a velha guarda revolucionária no poder.