Líder rebelde afirma que Kadafi só deixará o poder pela força

ROMA - O presidente do opositor Conselho Nacional de Transição (CNT) líbio, Mustafah Abdeljalil, advertiu nesta terça-feira em Roma que o coronel Muamar Kadafi só abandonará o poder "pela força". "Kadafi jamais abandonará o poder, somente pela força", declarou o opositor, que faz uma visita de apenas um dia à Itália.

Abdeljalil se reuniu nesta terça-feira com o chanceler italiano Franco Frattini e também com o presidente da República, Giorgio Napolitano. Também deve ter um encontro com o primeiro-ministro Silvio Berlusconi.

A Itália, antiga potência colonial na Líbia e principal sócio comercial do país, reconheceu oficialmente, ao lado da França e do Qatar, o CNT como único interlocutor, mas se declara favorável a uma solução política do conflito e a que Kadafi e sua família abandonem voluntariamente o poder.

Abdeljalil, muçulmano, que fez uma visita à sede da comunidade católica italiana Santo Egídio - mediadora em vários conflitos na África, em particular em Moçambique -, prometeu aos países que reconheceram o CNT que promoverá "laços de amizade e cooperação". "Não vão se arrepender", acrescentou.