Protestos contra o regime aumentam na Síria e deixam 11 mortos

O movimento de protestos contra o regime ganhou força na Síria com novas manifestações nesta segunda-feira, um dia depois da morte de 11 manifestantes nas mãos das forças de segurança na região de Homs, segundo militantes dos direitos humanos.

Milhares de pessoas participaram nos funerais de sete dos 11 mortos no domingo em Homs (centro), e também houve manifestações em Deraa (sul), epicentro da contestação sem precedentes iniciada em 15 de março, e perto de Idleb (noroeste).

A oposição considerou insuficente a promessa do presidente Bashar el Assad de anular nos próximos dias a lei de emergência vigente há cinco décadas, pedindo a promoção do multipartidismo e a libertação dos presos políticos.