Obama vende menos livros em 2010 e tem queda na renda

A renda de Barack Obama e de sua esposa Michelle caiu a um terço em 2010, e isso pode ser explicado, em grande parte, pela redução das vendas dos livros do presidente em relação ao ano anterior, segundo a declaração de imposto de renda da "primeira família" americana divulgada nesta segunda-feira.

O casal Obama declarou uma renda de 1,72 milhão de dólares em 2010 com deduções, contra 5,5 milhões em 2009.

O salário presidencial é de 395.000 dólares por ano, e "a maior parte da renda da família é resultante da venda dos livros do presidente", ressaltou a Casa Branca, que divulgou no site oficial da Presidência a declaração de imposto de renda.

Mas esses direitos autorais afundaram em 2010, caindo para 1,38 milhão de dólares, contra 5,2 milhões no ano passado.

A renda da família Obama em 2010 está abaixo, inclusive, da de 2008, quando ainda não havia chegado à Casa Branca: eles declararam 2,65 milhões de dólares ao fisco.

Michelle Obama não exerce atividade remunerada.

Obama, que tem residência, proteção e transporte pagos pelos contribuintes, mas que arca com as despesas pessoais de sua família, é o autor de dois sucessos editoriais: "Os sonhos de meu pai" e "A audácia da esperança", que esgotaram das livrarias durante a campanha 2007-2008 e no início do seu mandato.

Ele também escreveu uma obra para crianças lançada no ano passado, "Of thee I sing", prometendo destinar os direitos a organizações de caridade.

No momento em que Obama e seus aliados democratas enfrentam um duro debate com os republicanos que dominam a Câmara dos Representantes sobre a taxação dos americanos mais ricos, o presidente reitera que preferia pagar mais impostos.

Em 2010, ele e sua esposa pagaram mais de 500.000 dólares em impostos federais e locais, com esses últimos entregues ao Illinois (norte), Estado onde está situada a casa da família, em Chicago.

Segundo a Casa Branca, os Obama destinaram cerca de 245.000 dólares, ou seja 14% de sua renda, a organizações de caridade em 2010.

O vice-presidente Joe Biden e sua esposa Jill registraram um aumento em sua renda em 2010, com cerca de 380.000 dólares declarados com deduções. Sua renda tributável era de 333.000 dólares em 2009 e de cerca de 270.000 em 2008.

Os Biden pagaram mais de 110.000 dólares em impostos federais e locais e doaram 5.350 dólares a obras assistenciais, ou seja, 1,4% de sua renda.

A renda anual média das famílias nos Estados Unidos era de 50.221 dólares em 2009, segundo os últimos dados oficiais.