Líbia: 1.000 mortos e 3.000 feridos desde o início do conflito em Misrata

TRÍPOLI - Os combates na cidade líbia de Misrata desde o fim de fevereiro deixaram 1.000 mortos e 3.000 feridos, informou nesta segunda-feira a direção do hospital da cidade cercada pelas forças governamentais.

"No total, 80% dos mortos são civis", declarou o administrador do hospital, o médico Khaled Abu Falgha.

De acordo com Falgha, apenas no domingo morreram 17 pessoas e outras 71 ficaram feridas na cidade, que fica 200 km ao leste de Trípoli.

O médico afirmou que desde a semana passada foram internados pacientes com ferimentos graves provocados por bombas de fragmentação, armas que estão proibidas.

Os rebeldes acusam as tropas leais ao regime de Muamar Kadafi de utilizar tais bombas, o que Trípoli nega.