Premiê de Israel preocupado com a tendência anti-israelense do Egito

JERUSALÉM (AFP) - O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, declarou estar muito preocupado com a tendência hostil a Israel por parte do novo governo do Egito.

"Estou muito preocupado em relação a algumas posições que houvimos por parte do Egit. Fico preocupado particularmente com as declarações do ministro egícpio das Relações Exteriores" (Nabil Al Arabi), declarou Netanyahu neste domingo ao jornal Haaretz.

Os dirigentes egípcios que assumiram a direção do país depois das manifestações populares que levaram à queda de Hosni Mubarak entre 25 de janeiro e 11 de fevereiro, afirmaram que estava fora de questão reconsiderar o tratado de paz assinado com Israel em 1979.

Segundo o jornal, Netanyahu fez estas declarações num encontro a portas fecahdas na semana passada, em Jerusalém, com representantes da União Europeia.