Presidente sírio fará discurso ante novo governo

O presidente sírio, Bashar al Assad, fará, neste sábado, um discurso por ocasião da primeira reunião do governo formado na quinta-feira, em pleno movimento de protestos contra o regime. Uma fonte do informou que o pronunciamento será transmitido pela tv na parte da tarde.

Na véspera, milhares de sírios se manifestaram contra o regime, apesar da libertação de manifestantes detidos desde o início do movimento de protesto no dia 15 de março e após a formação de um novo governo, responsável por empreender reformas.

"Entre 2.500 e 3.000 pessoas se manifestaram na praça Al-Saraya, no centro de Deraa, gritando slogans a favor da liberdade e hostis ao regime", afirmou à AFP um militante de direitos humanos que pediu o anonimato. Foi nesta cidade, situada 100 km ao sul de Damasco, que a revolta teve início.

"Mais vale a morte do que a humilhação", gritavam os manifestantes.

Estas novas manifestações, convocadas pelos manifestantes no Facebook, ocorrem um dia após a formação de um novo governo.

Este gabinete, dirigido por Adel Safar, tem por objetivo implementar o programa de reformas que inclui o levantamento da lei de emergência, em vigor desde 1963, a liberalização da imprensa e a instauração do pluralismo político, medidas exigidas pelos manifestantes.

A Human Rights Watch acusou, por sua vez, nesta quinta-feira, os serviços de segurança sírios de torturar muitos manifestantes detidos desde o início dos protestos.

Segundo a Anistia Internacional, pelo menos 200 pessoas morreram na repressão, a maioria delas pelas forças de segurança ou por policiais à paisana.