Londres pode mudar a lei para que uma primogênita herde o trono

LONDRES - O governo britânico indicou neste sábado que  estuda uma mudança da lei para permitir que a filha primogênita, nascida, por exemplo, da união do príncipe William e Kate Middleton, herde o trono britânico.

Foram iniciadas conversações com os 15 países da Commonwealth, dos quais a rainha Elizabeth II também é chefe de Estado, a fim de eliminar a regra que estipula que o primeiro filho deve herdar a coroa, mesmo que tenha uma irmã mais velha.

O vice-primeiro-ministro Nick Clegg, encarregado das reformas constitucionais, teria obtido a aprovação da rainha a respeito dessa modificação, afirma neste sábado o Daily Telegraph.

"O governo reconhece que as regras podem ser discriminatórias", declarou à AFP um porta-voz governamental.

Mas a emenda da lei poderá ser um processo complexo, já que requer uma reforma nos 16 países da Comunidade Britânica, acrescentou.