Petróleo alcança novos tetos em Nova York e Londres

Os preços do petróleo superaram os 109 dólares nesta quarta-feira em Nova York, pela primeira vez desde setembro de 2008, sustentados pelos confrontos na Líbia, aos quais se agrega a fragilização da moeda americana, enquanto em Londres superou os 123 dólares.

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de West Texas Intermediate (designação de "light sweet crude" negociado nos EUA) para entrega em maio fechou em 108,83 dólares, em alta de 49 centavos em relação a terça-feira.

Na sessão, alcançou 109,15 dólares, seu nível mais alto desde setembro de 2008.

No IntercontinentalExchange de Londres, o barril de Brent do Mar do Norte com igual vencimento subiu para 123,37 dólares, preço inédito desde o início de agosto de 2008.

Finalmente, fechou em 122,30 dólares, em alta de 8 centavos em relação a terça-feira.

"A alta do euro teve uma influência importante" no mercado, explicou Matt Smith, da Summit Energy, lembrando "a relação existente entre o enfraquecimento do dólar e o fortalecimento dos preços do petróleo".

O dólar está em seu nível mais baixo desde janeiro de 2010 diante do euro. A desvalorização da moeda americana tende a impulsionar as compras de commodities por parte dos investidores que buscam proteger seu capital.

"Isso levou um real apoio ao petróleo, quando as cifras de reservas resultaram neutras" nos Estados Unidos na semana passada, completou o analista.

As reservas americanas subiram 2 milhões de barris na semana passada, registrando um aumento de mais de 11 milhões de barris em março. Mas esta alta tinha sido antecipada pelos analistas.

"O mercado não quer baixar, enquanto persistir a incerteza sobre a situação no Oriente Médio", constatou Matt Smith.

Na Líbia, os bombardeios continuavam nesta quarta-feira perto do porto petroleiro de Brega (800 km a leste de Trípoli), enquanto os insurgentes pediam que a Otan intensificasse os ataques para romper o certo de Misrata feito pelas forças leais a Muamar Kadhafi.

Os preços do petróleo tinham alcançado recordes históricos em 11 de julho de 2008, superando os 147 dólares, tanto em Nova York como em Londres.