EUA retiram aviões de ataque da campanha líbia

TRÍPOLI - Os Estados Unidos retiraram nesta segunda-feira seus aviões de ataque que participavam da coalizão internacional na Líbia, informou o Pentágono, após Washington prorrogar por 48 horas suas ações contra as forças do coronel Muamar Kadafi.

Inicialmente, os EUA previam retirar seus aviões e mísseis Tomahawk da operação líbia no final de semana, mas a pedido da Otan, prosseguiram com os ataques até esta segunda-feira. O pedido da Aliança Atlântica, que assumiu o comando da operação, foi provocado pelo mau tempo sobre a Líbia nos últimos dias.

A partir das 22h GMT (19h Brasília) desta segunda-feira, nenhum avião americano (de ataque) saiu em missão, anunciou o capitão Darryn James, porta-voz do Pentágono.

A força aérea americana ainda participa das operações sobre a Líbia com aviões de abastecimento em voo, interceptação de comunicações e vigilância.