Oposição síria promete novas manifestações nesta sexta-feira

DAMASCO - Os líderes da oposição síria convocaram manifestações em todo o país para depois das orações desta sexta-feira, decepcionados com as medidas anunciadas pelo presidente Bashar Al Assad em resposta ao massivo movimento de protesto, que já dura duas semanas.

"A principal causa das manifestações de hoje (sexta-feira) é o discurso do chefe de Estado, que jogou no lixo todas as nossas esperanças", afirmou um ativista, que pediu o anonimato.

Em uma mensagem de vídeo divulgada pela internet, o ativista sírio dos direitos humanos Haytham Maleh chamou seus compatriotas a "continuar pressionando o governo para obter a satisfação de nossas reivindicações indispensáveis".

"Se o governo não atender a estas demandas, deverá assumir a total responsabilidade pelas consequências do movimento popular", advertiu.

Na quinta-feira, em seu primeiro discurso desde o início das manifestações, Assad afirmou que seu país enfrenta "uma conspiração", e não proclamou o fim do estado de emergência, vigente desde 1963, que havia prometido abolir.