Jovens exigem reformas constitucionais na Jordânia

AMÃ - Quase 600 pessoas do movimento "Jovens de 24 de Março" se reuniram nesta sexta-feira em Amã para exigir reformas constitucionais e o fim da corrupção.

Diante deles, separados por 400 policiais, um grupo de 50 pessoas clamava fidelidade ao rei Abdullah II.

"Abaixo a opressão" e "Queremos reformas" eram as frases gritadas pelos manifestantes, que se reuniram perto da prefeitura de Amã. Eles também gritaram que preferem "a morte à humilhação".

Na sexta-feira da semana passada, um protesto dos "Jovenes de 24 de Março" foi reprimido por simpatizantes do governo e pelas forças de segurança, provocando a morte de uma pessoa.