Porta-voz do governo de Kadafi confirma a renúncia de chanceler líbio

TRÍPOLI - O porta-voz do regime de Muamar Kadafi, Mussa Ibrahim, confirmou nesta quinta-feira a renúncia do ministro das Relações Exteriores, Mussa Kussa, e afirmou que as autoridades permitiram que o chanceler saísse do país para receber atenção médica na Tunísia.

"O sr. Kussa pediu para viajar para a Tunísia para tratamento médico. Recebeu permissão. Depois, entendemos que ele decidiu renunciar a seu posto. Esta decisão é pessoal. A Líbia não depende de indivíduos", declarou Ibrahim durante coletiva de imprensa. Segundo ele, a "Líbia não será afetada por esta decisão".

Mussa Kussa, de 59 anos, esteve vinculado nos últimos anos a todas as negociações que permitiram que a Líbia voltasse a ser frequentável para o Ocidente.

Em sua condição de chefe do serviço de inteligência, de 1994 a 2009, Kussa foi o homem forte dos comitês revolucionários, coluna vertebral do regime líbio e homem de confiança de Kadafi.