Helicóptero holandês capturado na Líbia estava cheio de armas

TRÍPOLI - O helicóptero holandês que aterrissou no domingo em Syrte, no norte da Líbia, transportava armas a bordo, indicou nesta sexta-feira a agência oficial líbia Jana. "Um helicóptero holandês cheio de armas entrou no espaço aéreo líbio durante a tarde e aterrissou em Syrte, sem ter obtido a autorização das autoridades líbias, violando assim o direito internacional", afirmou a agência.

O ministério holandês de Defesa havia informado na quinta-feira que três militares holandeses foram capturados no domingo pelas forças líbias durante uma operação de retirada de civis por helicóptero em Syrte, a leste de Trípoli. Mas a agência Jana não fala sobre a detenção dos militares.

"O exército conseguiu confiscar o helicóptero militar", acrescentou a agência. Este helicóptero continha, segundo imagens da televisão líbia, "armas automáticas (...), munição e equipes de comunicação via satélite", concluiu.

A televisão líbia mostrou na quinta-feira imagens dos três soldados capturados, entre eles uma mulher, e de seu helicóptero. Estas imagens foram retransmitidas pela televisão holandesa.

A Holanda mantém "negociações intensas" para obter a libertação de seus soldados, declarou nesta sexta-feira à AFP Otte Beeksma, porta-voz do ministério holandês da Defesa.