Líbia: os deslocamentos de navios de guerra no Mediterrâneo

Navios de guerra enviados por potências ocidentais dirigiam-se nesta quarta-feira à Líbia, cenário desde o dia 15 de fevereiro de uma revolta contra o regime do coronel Kadhafi.

 

- ESTADOS UNIDOS

Dois navios de guerra americanos, o porta-helicópteros USS Kearsarge e o USS Ponce atravessaram o Canal de Suez em direção à Líbia.

O USS Kearsarge pode transportar 800 Marines, uma frota de helicópteros e instalações médicas para garantir apoio a operações humanitárias ou militares.

 

- GRÃ-BRETANHA

Zarpando de Gibraltar, a fragata HMS Westminster da marinha britânica vai se revezar com o HMS York, que distribui matérial médico fornecido pela Suécia a Benghazi, segunda cidade do país, em mãos da oposição.

A HMS Westminster é fragata do tipo 23 transportando, em geral, helicópteros MK 8 Lynx, lança-mísseis, torpedos e armas de curto e longo alcances.

A fragata "embarcou, além do material habitual, equipamento médico, cobertores e lençóis", informou um porta-voz do Exército em Gibraltar.

 

- CANADÁ

Partindo de Halifax, na Nova Escócia, a fragata canadense Charlottetown, levando a bordo 240 homens e um helicóptero, deverá chegar em seis ou sete dias.

Nem sua missão, nem a duração da viagem foram definidas com precisão. Segundo o primeiro-ministro Stephen Harper, o navio deverá fazer parte das operações de evacuação de cidadãos canadenses e internacionais, já em curso na Líbia.

 

- FRANÇA

A França decidiu enviar o porta-helicópteros Mistral, o segundo maior deste tipo da Marinha francesa, para participar da retirada de trabalhadores egípcios, impedidos de chegar a seu país, como parte das medidas decididas pela União Europeia, informou nesta quarta-feira o Ministério da Defesa.

O porta-helicópteros e a fragata que o acompanha poderiam embarcar "até 800 pessoas", segundo o coronel Thierry Burkhard, porta-voz do Estado Maior.

 

- ITÁLIA

Navios poderão deixar a Itália "em 24 ou 48 horas", informou o chefe da diplomacia italiana. Franco Frattini também afirmou que o governo de Roma enviará uma nave de ajuda humanitária a Benghazi "assim que as condições de segurança o permitirem".

 

- COREIA DO SUL

Um navio de guerra sul-coreano, o Choi Young, que patrulha ao longo da Somália foi desviado de rota, em direção à Líbia, para ajudar na evacuação de civis, devendo chegar de madrugada ao local, segundo o ministério da Defesa.