Dois pilotos da Força Aérea Americana são mortos no aeroporto de Frankfurt

Dois pilotos da Força Aérea americana foram mortos e outros dois militares ficaram gravemente feridos nesta quarta-feira por tiros disparados por um jovem de origem kosovar, no aeroporto de Frankfurt (oeste da Alemanha), informou a polícia.

"Tudo aconteceu a bordo de um ônibus militar americano", que estava em frente ao terminal dois do maior aeroporto europeu, informou à AFP Jürgen Linker, porta-voz da polícia de Frankfurt.

A polícia alemã deteve o autor dos disparos, um jovem de 21 anos de origem kosovar residente em Frankfurt, disse o ministro do Interior do Estado regional de Hesse, Boris Rhein.

Em Washington, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que apareceu de surpresa na sala de imprensa da Casa Branca, afirmou estar "entristecido" e "ultrajado" com o ataque no aeroporto de Frankfurt. Os militares mortos e feridos se preparavam a voltar para casa.

Obama afirmou que o governo dos EUA "não poupará esforços" na investigação das circunstâncias do ataque.

"Estou entristecido e ultrajado por este ataque", afirmou o presidente.

"Trabalharemos com as autoridades alemãs para garantir que todos os seus autores sejam levados à justiça", afirmou Obama, descrevendo o ataque contra funcionários dos EUA no exterior como "um lembrete duro" dos sacrifícios que fizeram.

A chanceler Angela Merkel apresentou "pêsames às famílias das vítimas" assegurando que seu "governo fará tudo para esclarecer" o caso.

As forças armadas americanas mantêm várias bases na região de Frankfurt, utilizadas como parte da estratégia das operações no Afeganistão e Iraque.

Segundo a polícia, o suposto atirador é um jovem de 21 anos de origem kosovar, com motivações ainda desconhecidas.

"Trata-se de Arif Uka, originário da região de Mitrovica (norte)", declarou um policial do alto escalão Pristina, que preferiu não ter o nome divulgado.