GB: o governo impede Kadafi de recuperar um bilhão de euros em notas

Londres anunciou nesta segunda-feira ter conseguido abortar um plano do líder líbio Muamar Kadafi de fazer sair do país o equivalente a um bilhão de euros, usando, segundo a imprensa, subterfúgios dignos de um romance de espionagem.

"O ministério da Finanças interveio para bloquear a saída de 900 milhões de libras em bilhetes novos, destinados à Líbia", felicitou-se o primeiro-ministro britânico David Cameron na Câmara dos Comuns, confirmando informações da imprensa relatando a operação rocambolesca.

Pessoas ligadas ao líder líbio, que tem seu poder ameaçado, quiseram recuperar na semana passada milhares de títulos em moeda local depositados no nordeste da Inglaterra.

Alertados, dirigentes do ministério das Finanças montaram um esquema especial do qual participou, pessoalmente, o ministro George Osborne, segundo o Financial Times.

A alfândega ajudou, multiplicando obstáculos, para ganhar tempo.

Ainda segundo a imprensa, funcionários da aduana fizeram saber aos interlocutores líbios que precisariam vários dias para preparar a operação e conseguir um avião adequado para esta carga particular.

Quando os aliados de Kadafi responderam que tinham uma nave já pronta, os funcionários encontraram uma outra saída: disseram que só poderia pousar no pequeno aeroporto do Kent, no sul da Inglaterra, a centenas de quilômetros do local de estocagem dos bilhetes.

Também dizeram que era preciso um "comboio" de 20 veículos 4X4 mais a segurança para transportar todas as caixas, segundo o jornal Guardian.

Como resultado destas manobras, Osborne conseguiu a tempo hábil impedir a saída do país do dinheiro.