Ex-chefe antidrogas da Bolívia detido e acusado de narcotráfico em Miami

Um ex-chefe antidrogas da Bolívia e atual assessor de Inteligência do ministério do Interior foi acusado nesta segunda-feira de tráfico de drogas em um tribunal de Miami e ficou detido junto a outro boliviano, suposto líder da organização narcotraficante, disseram autoridades.

René Sanabria Oropeza, atual diretor do Centro de Inteligência e Geração de Informação (CIGEIN) do ministério do Interior, foi detido dias atrás no Panamá e extraditado a Miami, onde o Ministério Público e a agência antinarcóticos (DEA) o acusaram de conspiração e importação de cocaína nos Estados Unidos.

Outros três bolivianos, Marcelo Foronda, suposto líder da organização e também detido atualmente em Miami, Milton Sánchez Pantoja, um coronel preso no sábado na Bolívia, e Jorge Sánchez Pantoja, que permanece foragido, também foram acusados pelo mesmo crime, informou o Ministério Público em Miami.

Sanabria e Foronda foram citados por um juiz americano para uma audiência na quarta-feira anterior ao julgamento.

Sob a proteção de Sanabria, chefe antidrogas do governo de Evo Morales entre 2007 e 2008, em setembro de 2010 o grupo tirou da Bolívia pela fronteira com o Chile e embarcou no porto chileno de Arica com destino a Miami um contêiner com 144 kg de cocaína, segundo a acusação.

Em novembro, a DEA apreendeu a droga oculta no contêiner, que transportava pedras de zinco.

Cerca de 100 kg da cocaína apreendida seriam entregues a uma organização narcotraficante colombiana para sua posterior distribuição em Miami e em outras partes dos Estados Unidos, disse a promotoria, citando declarações emitidas no tribunal.