Ataque a residência de presidente congolês deixa seis mortos

KINSHASA -  A residência do presidente congolês, Joseph Kabila, em Kinshasha, foi atacada neste domingo por "um grupo de homens armados não identificados", seis dos quais morreram ao enfrentar a guarda republicana, declarou o porta-voz do governo.

"A residência do presidente" Joseph Kabila no bairro de Gombe em Kinshasha foi "atacada por um grupo de homens neste domingo às 13h30 (9h30 de Brasília), disse Lambert Mende, porta-voz do governo da República Democrática do Congo (RDC).

"Seis assaltantes morreram, alguns foram prresos. Os homens estavam armados. O presidente estava nas imediações", completou, sem dar mais detalhes. "Agora a calma voltou à cidade", assegurou.

Militares da guarda republicana patrulhavam a pé em pequenos grupos os arredores da residência presidencial, um bairro no qual estão as embaixadas, observou um jornalista da AFP. Também circulavam pela região veículos blindados leves e um tanque.